dicas-de-iluminacao-residencial

 

A importância da iluminação residencial

A iluminação é essencial na criação de um ambiente, sendo atualmente um dos elementos mais importantes da arquitetura. Uma boa iluminação acentua extraordinariamente a beleza de qualquer espaço e assegura o conforto ideal.

Poucas pessoas sabem sabe usar a iluminação como um elemento decorativo de forma efetiva. Dar amplitude aos espaços, destacar detalhes e proporcionar segurança. Com alguns pequenos truques, é possível tornar o ambiente mais agradável e até economizar mais em energia. Livros; Revistas; e principalmente a Internet podem ser ferramentas bem úteis para quem pretende adequar a iluminação da sua casa, tomando as decisões com muita cautela, informação e planejamento.

Ao contrário das últimas décadas, quando se utilizava pouco mais que um ponto de luz central no teto, a tendência atualmente é investir em abajures; colunas; plafons; arandelas e pendentes, ampliando o leque de opções de luz num mesmo ambiente. Assim pode se criar “climas” e “atmosferas” distintas atendendo a diferentes necessidades em ocasiões peculiares. alguns ensinamentos básicos podem ajudar a escolher a melhor luminária para o seu projeto.

 
 

Sala de Estar

Deve ter uma iluminação agradável e flexível, capaz de ser alterada de acordo com cada situação. Esse ambiente deve ter uma iluminação geral direta por meio de plafons, lustres, pendentes ou uma iluminação geral indireta com o uso de sancas. Associada a iluminação geral, deve-se ter uma iluminação de destaque para realçar itens importantes da decoração, como quadros, objetos de decoração.

 
dicas-de-iluminacao-sala-de-estar

 
 

Sala de Jantar

O foco principal da iluminação de uma sala de jantar está na mesa. O uso de lustres, luminárias tipo pendente iluminam todo o espaço, criando uma atmosfera agradável.

 
dicas-de-iluminacao-sala-de-jantar

 
 

Cozinha

A cozinha deve ter uma iluminação geral difusa, associada com uma iluminação de apoio para a área de bancada se preferir. Para a iluminação geral, podem ser utilizadas lâmpadas com temperatura de cor fria, pois estimulam a atenção para evitar pequenos acidentes domésticos.

 
dicas-de-iluminacao-cozinha

 
 

Banheiros

A iluminação dessa área deve ser suave e agradável. É fundamental cuidar da iluminação na área do espelho para que haja luminosidade suficiente para maquiagem ou fazer a barba.

 
dicas-de-iluminacao-banheiro

 
 

Dormitórios

Nos quartos pode-se utilizar iluminação geral direta, com o uso de plafons, luminárias embutidas ou criar um ambiente mais aconchegante com o uso de iluminação indireta, através de luminárias de parede e até mesmo luminárias de teto específicas que produzem esse efeito. Outro ponto que deve ser abordado nesse espaço é o uso de luminárias que auxiliem a leitura na cama.

 
dicas-de-iluminacao-dormitorios

 
 

Home Office

Nesse ambiente os olhos possuem um trabalho intenso. Uma boa regra é ter cerca de três vezes mais luz na superfície de trabalho do que no resto do cômodo.

 
dicas-de-iluminacao-home-office

 
 

Iluminação Externa

Segurança e destaque são as funções principais de uma iluminação externa. A iluminação deve ser feita com luminárias que tenham características técnicas para áreas externas. É interessante a utilização de balizadores para demarcar os caminhos e luminárias tipo embutidos de piso para a iluminação da vegetação.

 
dicas-de-iluminacao-biluminacao-externa

 
 

Fique atento

Um bom jogo de luz pode valorizar espaços, ser funcional e ainda reduzir o valor da conta no fim do mês. Já uma iluminação ruim pode não só causar o oposto de tudo isso como também oferecer risco aos moradores. É o caso de fazer instalações amadoras ou colocar luminárias pendentes em áreas de circulação.

A lighting designer Flaviane Castanho, da Casa Pronta, listou cinco erros e cinco acertos na iluminação de ambientes residenciais. Quer saber de umas dicas legais? Misturar pela casa lâmpadas de LED, fluorescentes e halógenas para se ter um equilíbrio no consumo de energia e limpar as luminárias cromadas com cera para carro, com silicone. Confira estas e outras dicas na nossa lista:

 

    1- Acerto

    Escolha o tipo de lâmpada para cada canto da casa conforme a sua finalidade (leitura, aconchego ou trabalho, por exemplo). É bom misturar pela casa lâmpadas de LED, fluorescentes e halógenas para se ter um equilíbrio no consumo de energia.

     

    2- Erro

    Instalar lâmpadas dicroicas diretas, pois elas têm uma vida útil muito curta e não iluminam corretamente, além de possuírem um tom muito amarelado. Evite as incandescentes, que consomem mais energia e não iluminam tanto quanto as halogenas, por exemplo.

     

    3- Acerto

    Para iluminar a sala e o quarto, use e abuse de abajures e luminárias de chão. Elas dão uma incrementada na decoração e dispensam instalação.

     

    4- Erro

    Luminárias pendentes ficam bem sobre mesas e em determinados pontos da casa, o que não inclui ambientes de passagem nem espaços abertos. O uso nesses lugares pode atrapalhar o caminho e causar acidentes. As peças também podem ficar danificadas por causa do vento.

     

    5- Acerto

    Use dimmers (dispositivos que variam a intensidade da luz) em todos os cômodos. Ele consegue proporcionar várias sensações sem a necessidade de diferentes luminárias.

     

    6- Erro

    Deixar a fiação exposta ou não verificar a tensão são erros que podem causar acidentes graves e, ainda, fazem queimar com frequência as lâmpadas. E não adianta fazer uma gambiarra. Lembre-se de que é importante contratar um serviço especializado, pois serviço mal feito pode virar uma dor de cabeça mais tarde.

     

    7- Acerto

    Ambientes escuros pedem mais iluminação, então, invista num jogo de lâmpadas de forma que agregue beleza à decoração também.

     

    8- Erro

    Não passe produto de limpeza comum nas luminárias cromadas. Isso danifica a pintura. Para limpar e dar brilho use somente cera para carro, com silicone.

     

    9- Acerto

    Use a iluminação para transformar ambientes, harmonizando-a de acordo com a distribuição dos móveis. Para espalhar a iluminação geral no ambiente, use plafons, lustres, abajures. Para focar, embutidos e spots.

     

    10 – Erro

    Usar lâmpadas frias em lustres de cristais não funciona muito bem, pois acabam impedindo a refração.

 
Mas, é claro, se você ainda não se sente seguro para renovar a iluminação da sua casa, contrate um profissional especializado em luminotécnica. Esta pessoa fará um estudo sobre a arquitetura da sua casa e, dessa forma, conseguirá criar o projeto de iluminação mais compatível e coerente com os seus ambientes.

 

Mas caso tenha tudo sob controle e você mesmo queira escolher as luminárias da sua casa, mãos a obra: só comprar as luminárias desejadas e contratar um eletricista profissional. Lembre-se: eletricidade é coisa séria e para não correr o risco de queimar suas luminárias ou fazer ligações erradas e queimar o restante dos aparelhos de sua residência, o melhor a fazer é contratar um Eletricista em Jaraguá do Sul.

     

Fonte: FL, OGlobo

     

Gostou? Compartilhe!
(Este conteúdo foi visitado 283 vez(es) | 1 visita(s) hoje)
Você também pode ser interessar por:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>